troikanina

A minha mãe foi operada ao joelho. Anos e anos a passear cães que a puxam como a uma troika tresloucada pelos terrenos lavrados e caminhos de pedras da zona oeste deram nisto: joelho desfeito ao aproximar-se dos 70 anos, já para não falar nas atroses de se agachar para cuidar do imenso jardim florido. Telefonei-lhe e troquei dicas de treino de corrida com ela. Gelo, evitar vinho (indignação dos dois lados da linha e risos) e ténis confortáveis. Foi estranho ouvir-lhe a voz a vir de um hospital. Enjoada da anestesia, vacilava como uma chama em corrente de ar. Não gostamos nada de hospitais. Foi só o joelho, nada de mais, mas foi a primeira vez que a ouvi assim. Ela diz que já não vai passear as cadelas, diz que não consegue aguentar com as quatro a puxar. Eu, entretanto, já fiz umas pesquisas e penso que quatro não chegam, mas oito e um patrocínio devem ser suficientes:

fall-dog-sledding

One thought on “troikanina

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s