post profundo

Queria perguntar ao Mac, uma pessoa que eu sei que corre muito, o que ele faz para evitar mamilos assados por equipamento suado. Hoje corri uma hora e meia e no fim senti um ardor nos meus que não foi brincadeira. Não quero ficar igual ao tipo da Corrida Tejo que eu vi na estação de comboio de Oeiras, com os seus mamilos ensanguentados a transparecer pela camisola branca, irradiando sangue absorvido pelo tecido.

Há qualquer coisa de Tetris ou de Mastermind no conceito de algumas peças de roupa de bebés. A única pista é que o número de molas “macho” tem de ser igual ao número de molas “fêmeas” e que todas têm de estar presas com um click. E que no fim o bebé tem de parar de lutar com a roupa. Não há norma nenhuma. Cada fabricante escolhe o número de molas que bem lhe apetecer e as ligações que lhe apetecer, mesmo que a vestimenta se assemelhe a um colete de forças cor de rosa com coelhos. Algumas roupas exigem a ligação de nada mais nada menos que 12 pares de milas. Só quero dizer que acho esquisito que uma roupa para um bebé com pouco mais de 50cm tenha mais molas que a roupa de um cowboy adulto. E a propósito de palavras que soam mal, por que raio se chamam molas às molas?
mola 6x4

Hoje no Estádio Universitário, enquanto corria, penso que apanhei um treino de futebol americano a meio. Uma centena de jovens, extremamente heterogéneos nos tamanhos corporais e na condição física, tentavam seguir instruções de um treinador invisível e havia cheerleaders e tudo. Senti-me transportado para aqueles filmes de baile de finalistas americanos, sendo que eu, com os meus mamilos a arder, era a Carrie.

2 thoughts on “post profundo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s