genes

Num treino longo no Baleal – Peniche, dou a volta ao Cabo Carvoeiro, passo pela Papoa, pelos vários pesqueiros, enseadas rochosas e falésias onde se empoleiram pescadores. Já quase a chegar a Peniche, mas ainda na zona deserta do Cabo Carvoeiro, decido fazer chichi, meto por uns caniços, descubro um caminho e esse caminho, serpenteante, vai dar a um pesqueiro onde há dois pescadores que, agasalhados, se preparam para passar ali a noite (eram 19:00 e qualquer coisa já). E contemplo um bocado o mar e penso naquilo que já me andava às voltas há algum tempo. Hoje era perfeitamente capaz de pescar à linha assim, junto ao mar, com uma geleira com umas cervejas, um bom farnel, iscos, o rádio a dar a bola… coisa que há uns bons anos me parecia impossível. Hoje era capaz de ficar parado a mexer em iscos, lançar a linha, observar, corrigir coisas, pacientemente, algo que via o meu pai fazer e nunca compreendia bem o interesse. E seria mesmo muito bom chegar a casa com peixe fresco e grelhá-lo, até porque gosto cada vez mais de peixe e é tão caro nos restaurantes. Evidentemente, já comprei um livro de pesca.

ps: alguém pesca por aí? dicas? dá para ler livros e pescar ao mesmo tempo?

Anúncios

3 thoughts on “genes

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s