por falar na mesma coisa

É curioso como aquilo que devia ser uma sátira à arte moderna, se acaba por transformar involuntariamente numa sátira ao preconceito sobre a arte moderna. Tudo começou com uma brincadeira  propósito de uma artista (fictícia) chamada Lana Newstrom que expõe arte invisível (inexistente) e teria imenso sucesso. Pelas redes sociais a coisa tornou-se viral, acompanhada sempre de comentários no mesmo tom, como bem analisado pela peça do Guardian e que revela o quanto odiamos a arte contemporânea e os tais artistas malucos. Apesar dos comentários raramente chegarem à ignorância popularucha e Marinho Pinteana do autor do blogue de sucesso Por Falar Noutra Coisa, começo a achar que prefiro que se meta a tal tag obrigatória em conteúdos satíricos ou irónicos que passam por notícias. Se nada disto é tão grave como os hoaxes criados por agências publicitárias, assistimos a algo cada vez mais preocupante. Nem é pelas pessoas replicarem conteúdos falsos como sendo verdadeiros e não se darem ao trabalho de verificar se uma coisa tão disparatada pode eventualmente ser falsa. Na maior parte dos casos a coisa até contribui para um efeito mais cómico, é como uma partida geral e já caí em coisas semelhantes muitas vezes. O ponto é que quando confrontados com a partida de que fomos vítimas, poderíamos aproveitar para reflectir nos próprios preconceitos e perceber o que houve naquilo que nos tocou numa corda. O  sombrio e orweliano é que mesmo quando alertados para a falsidade da notícia (caso do Por Falar Noutra Coisa), mantêm a opinião e o conteúdo, pois “podia ser verdade” ou “devia ser verdade” ou “haverá casos assim” e outras conversas do género. Torna-se cada vez mais evidente que uma coisa ser factual ou não, não tem relevância. Felizmente pode-se desligar a Internet e tudo isto desaparece. De resto, não tenho qualquer desejo utópico de salvar o mundo, só quero proteger os meus e ter cães um dia, um barquinho à vela, esse tipo de coisas.

Agora uma belíssima música de R Stevie Moore chamada Irony para nos lembrar que a Internet também tem utilidades úteis e utilitárias e gente boa um pouco menos solitária graças a ela.

Anúncios

10 thoughts on “por falar na mesma coisa

  1. Tens toda a razão, essas agendas deviam ser penalizadas* – e na realidade, de acordo com a maioria dos códigos deontológicos da maioria das disciplinas que dizem praticar (publicidade/RP/marketing), podiam ser. O problema é que é preciso fazer uma queixa e as pessoas não fazem porque se convencionou que “mentir” é uma estratégia de publicidade/RP/marketing do melhor que há, se não for sinónimo de publicidade/RP/marketing 😦

    (*também tens razão no “marinhopintiano”, claro)

  2. (outra coisa que me choca muito, e que é parecida, são as pessoas que exageram os factos antes de os por a circular, para garantir viralidade, ou quando lhes aponto que o Fwd que me enviaram tem esta e esta mentira reagem indiferentes, porque o resto é verdade ou porque o sentimento que desperta é correcto. Irra, ter mentido, mesmo que em fwd, já não incomoda ninguém?)

  3. Exacto, e é bastante perverso que, à medida que aumenta o acesso à informação (e o ruído), as pessoas tendam a gravitar para conteúdos que validem a sua visão do mundo (sobretudo quando está distorcida de alguma maneira, tipo movimento anti-vacinas). E é um mecanismo cada vez mais explorado na criação e difusão de conteúdos.

    Só uma nota: não me parece mesmo que o “Emmagate” não foi obra de uma “agência digital”. Pelo menos não por uma agência chamada Rantic Marketing com um CEO chamado “Brad Cockingham”. ( ͡° ͜ʖ ͡°) Quanto muito o tal grupo de internet hoaxers, Social Vevo, um misto de scammers com SEO wizards. Mas fiquei com a sensação de que havia ali muito trolling misturado, por causa das mudanças recentes no 4chan, do GamerGate. etc.

    1. obrigado, vou alterar o texto nessa parte e retirar essa referência (tinha colocado, depois retirado, depois coloquei de novo, também pensei no mais inocente video daqueles estranhos a darem beijos etc.)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s