coreano

Ganso_Coreano_4f662d2ee44d8

Usei “coreano” pela primeira vez, para isco. Uma minhoca. Enorme. Que parece uma centopeia. Viva. Viscosa. Que se mexe. Muito. Choveu. Ondas de 4 metros. Ventos de 30 nós. Ameaço de raio a qualquer momento na cana de carbono. Penhasco de 15 metros de altura. Encontrei uma caverna acolhedora numa das varandas, só tive de lidar com o risco de derrocada da falésia em cima de mim. Quando me perguntam se “pescar não é uma seca” interrogo-me se estarei a fazer algo errado. Naturalmente, não pesquei nada, estava péssimo. Mas aprendi. Aprendi a admitir o péssimo. Os velhos lobos do mar penichenses ficaram de pantufas em casa (mau tempo, barra fechada) ou então nos cafés, a contar histórias. Aliás, desenvolvi esta teoria: antes de pescar, fazer a ronda dos cafés de Peniche, se estão cheios de velhos pescadores a jogar bisca, está mau para a pesca e nem vale a pena fazer a ronda dos locais de pesca e contar os carros estacionados.

Anúncios

One thought on “coreano

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s