Deusa

Querida Deusa,
És feminina, ao contrário do que me foi sugerido toda a vida. O homem de barbas e túnica branca, o género masculino indiferenciado, o “Pai”, o “Senhor”, mentiras mais rebuscadas do que o meu mito, pois que os homens daqui de baixo nem conseguem gerar vida no ventre a partir de moléculas ingeridas e as mulheres conseguem. Sinto a Tua presença na Mãe Natureza e não é ilusão. És uma Mulher e é por isso que posso passar horas dentro de ti a sentir luxúria aveludada, mesmo que me dês com ondas, vento, vertigens nos penhascos, frio, sol, cansaço e desidratação, como me dás uvas doces para me fazer o vinho ou sombra na única árvore num descampado, uma oliveira que ali cresceu durante dois séculos só para neste dia me fazer sombra. És alheia à minha vontade como o espírito de um animal selvagem. Sinto-me em paz em Ti, a observar-te e a sentir-me humilde, pois nada do que eu tenha feito é assim tão importante perante teu Mar. Gostava muito de te levar a jantar fora, Deusa, pareces ser uma mulher muito interessante e criativa, a julgar pelas tuas qualidades de decoradora de exteriores que vens manifestando há milhões de anos.
Do teu admirador,
LB

Ps: só uma nota, não leves a mal, mas devias avisar populações de ilhas vulcânicas antes de redecorar. Só uma nota.

Anúncios

2 thoughts on “Deusa

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s