ser útil e agradável

Não há sensação de sermos mais úteis do que aquela que temos quando um filho tem um daqueles sobressaltos nocturnos de pesadelo, aos gritos, um choro forte que irrompe do nada, no escuro e no silêncio, e vamos lá, pegamos neles e respiram de novo pesadamente, moles, no ombro, sem sequer acordarem, com suspiros prolongados. Às vezes ficamos a olhar para eles mais um bocadinho, com a luz ténue a vir de outra sala, às vezes um pouco mais inquietos, como se o pesadelo tivesse encontrado em nós novo hóspede.

Anúncios

One thought on “ser útil e agradável

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s