‘not countenance’

*countenance: admit as acceptable or possible.

A a carta  de Tsipras a Merkl em que exige dinheiro para poder pagar dívida já,tem pérolas como “Servicing these repayments through internal resources alone would, indeed, lead to a sharp deterioration in the already depressed Greek social economy – a prospect that I will not countenance,”

Parece a minha filha a dizer-me que “not countenance” eu não lhe dar cerveja só porque berra muito. Os próximos passos:

1- A solução muito simples passa pela queda do Governo  grego nos próximos dias, mas sem drama, dando-lhes alguma dignidade no processo e pela nomeação de um burocrático de manutenção, já o fizeram na Grécia e em Itália em 2011. isto enquanto não se realizam eleições e um referendo sobre a permanência no euro.

2- O Syriza deverá desta vez ir a eleições com a promessa clara aos eleitores de que está disposto a sair do euro caso não veja satisfeitas as suas not countenances mirabolantes. O tal “not countenance” preto no branco e avalizado. A Europa deverá reagir de forma clara aos programas eleitorais em vez daquela confusão burocrática e dizer textualmente: “não aceitaremos ponto tal e tal e tal no plano eleitoral do partido tal e tal”. E os eleitores votam, desta vez em consciência da verdade, o que não foi o caso, parece-me.

3- O governo grego actual não tem legitimidade para decidir a permanência da Grécia no euro, parece-me, e o Grexit by accident é muita tragédia grega. A Grécia teria de fechar fronteiras a movimentação de capitais e riqueza durante quase um ano, até reinstalar o dracma que valerá quase nada. Seria a venezualização, prevista, aliás, em vários pontos do programa do Syriza actual, se conseguisse levá-lo adiante.

E por falar em venezualização, o ponto positivo foi a pedagogia disto tudo, para todos, em todo o mundo. O  Podemos foi apenas a 3ª força política na Andaluzia, com 14% dos votos e ganhou o partido socialista. E cá não me parece que o BE esteja a disparar nas sondagens, nem o Livre, mas entretanto a Joana Amaral criou um partido chamado Agir por isso, há a hipótese de sairmos do euro um dia.

O ponto pedagógico que falta é mais uma crise de dívidas soberanas (deve faltar pouco) para termos também um perdão gigante, desta vez já sem ilusões dos cofres cheios e talvez a Alemanha sair do euro, o que me parecia bem mais lógico para todos.

Anúncios

3 thoughts on “‘not countenance’

  1. Obrigado, rapaz. Fizeste-me rir: “A Europa deverá reagir de forma clara aos programas eleitorais em vez daquela confusão burocrática e dizer textualmente: “não aceitaremos ponto tal e tal e tal no plano eleitoral do partido tal e tal”.”

  2. “Parece a minha filha a dizer-me que “not countenance” eu não lhe dar cerveja só porque berra muito.”

    Isto é “O ponto pedagógico”

    ___
    o bom de ser de esquerda é que a direita arruma com a sua prosápia sozinha e uma pessoa de esquerda consegue mesmo confirmar:

    1- que vive num Estado de Direitolas
    2 -que está a passar férias nas Caraíbas alheias
    3- ambos
    4-não existe exclusão de partes

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s