abstémio

Como todo o aspirante a escritor, desenolvi o hábito de beber e fiquei bastante bom nisso. Não chegando aos calcanhares de um Jack London ou Bukowski, não sou propriamente um mau escritor, um amadorzeco. Mas agora os tempos são outros e derivado à questão de querer acompanhar a Anna Frost pelo menos uns 400m nos 73km do Transvulcania (já confirmou que estará de novo em 2015) e poder assim perguntar-lhe se quer tomar um café e se gosta de jogos de tabuleiro, tomei a decisão radical de não beber álcool até à prova (9 de Maio) excepto em ocasiões sociais.

annafrost

Que é como quem diz, nunca. Pelo lado das ocasiões sociais não corro qualquer risco. Ainda há pouco o telemóvel fez “blip” de mensagem e eu fui a correr curioso para ver quem seria, alguma alma caridosa a dar-me o número depois de ler os meus posts aqui e no facebook?  Não. Era o Pingo Doce com uma promoção.

sad-forever-alone-l

É claro que me convidam para coisas, amigos, amigas. Mas não é a mesma coisa. O que eu queria uma daquelas Femen ucranianas, assim bem disposta, caseira, com ideias próprias, cheia de tinta nas mamas com dizeres como “FUCK CAPITALISM”. E depois eu dizia-lhe ” you have a baby that pintates you too? i can limpate that, lots of experience, my filha with caneta, here, all my face and arm, I did not see, I was seeing Benfica, she came from behind with marcator blue and green, all over my face and the couch, but now look! it is clean…  Entretanto, não me rendo facilmente. Estou a beber bloody marys. É igualiznho ao original, só que sem vodka. Sem álcool. Sumo de tomate e tabasco lá para dentro. Nem me dou ao trabalho de meter molho inglês em todos, pimenta ou gelo moído, fuck it. Quem é que estou a enganar. Mas gelo moído é boa ideia que o último estava forte. O picante dá-me a ilusão de estar a beber algo forte e pelo menos causa uma descarga de endorfinas e descongestionamento nasal, o que abre as vias respiratórias de forma mais eficaz que aqueles pensinhos no nariz que o João Pinto usava.

Deixo-vos, felizes e ébrios, a bater nas vossas mulheres e a estamparem os vossos carros. Eu encaro a vida como ela é, mas com um bocadinho de picante pelo menos, obrigado.

Anúncios

14 thoughts on “abstémio

  1. Já vejo aqui uma vantagem na sobriedade, que é um melhor poder de síntese. Num só post, tungas, está tudo dito e olha que ficou um belo texto sim, senhor. É aproveitar também para escrever nos intervalos dos treinos.

      1. E eu pensei que me querias contratar para uma agência de modelos internacionais, agora que a Gisele Bündchen se reformou.

  2. Tu é do Pingo Doce. Eu é da Chicco (vou arrepender-me, para o resto da vida, ter ido a uma espécie de acção de esclarecimento sobre o ‘como cuidar de um bebé’ – como se eles soubessem. e preenchi a merda de um questionário onde pediam o contacto telefónico e, eu, burra, dei). E fico tão irritada comigo mesma por ainda suster a respiração e ficar irremediavelmente esperançosa quando ouço a porra do toque-de-sms.

    Boa sorte, para dia 9 de Maio. 🙂

  3. Não te preocupes, perdi o interesse numa carreira internacional. Os carros não me impressionam, bem como outros títulos e ofertas demasiado generosas e precipitadas, como bem deves ter reparado.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s