o 8º passageiro

isolation

ok, primeira vez que tenho um jogo de ps novo e não jogo a ele mais de 30 minutos por noite por me stressar demais. Gostava que seja quem for que inventou o cliché de filme de terror de rastejar na conduta de ar condicionado escura com uma lanterna sempre à espera que apareça um bicho horrível à frente, ardesse no inferno. Melhor, que tivesse de jogar a um jogo em que tem de rastejar numa conduta de ar condicionado às escuras com uma lanterna à espera que aparecesse um bicho horrível a qualquer momento.

Bem melhor que literatura.

Entretanto afinal a rapariga do prédio da frente, a tal paixão platónica da universidade, tem um bebé. É pequeno, deve ter sido mãe há pouco tempo. Vi-os a jantarem juntos, numa luz agradável, os dois, depois de o deitarem. Ele falava e gesticulava, entusiasmado, devia estar a falar de trabalho, de coisas que disse a um chefe ou um colega, para ele ver se aprendia. Ela andava de um lado para o outro na cozinha. Abri uma garrafa de um vinho.

Anúncios

5 thoughts on “o 8º passageiro

    1. estou é completamente obcecado com a Transvulcania que vou correr para a semana, não neste sábado mas no próximo e só penso nisso. podia escrever 1000 páginas sobre corrida. Não acho a “mulher” e essas coisas um tema muito interessante neste momento. Percebi isso também a ler o Herzog!

      1. Caro Lourenço, é que nem a mulher acha a “mulher” assunto digno de um caralho de uma frase. Já as pessoas and a bottle of wine, a conversa é outra e a escrita as well 🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s