oh my god what have I done :(

De vez em quando há umas cantilenas do baby tv que ainda não tiveram voice over e versão portuguesa e aparecem no original em inglês para o espanto da minha filha que não percebe patavina.

Expliquei-lhe que estavam a cantar em inglês e nós falamos em português e que também há francês e outras línguas. Depois dei-me conta que estava a tentar explicar a uma criança de 18 meses o conceito a todos os níveis absurdo de nações de pessoas que falam de forma diferente só porque vivem dentro de espaços com fronteiras invisíveis e burocráticas e lembrei-me do John Lennon e achei melhor esperar até ela ter pelo menos 2 anos.

Como tinha a raposa de peluche ao colo decidi dar-lhe um exemplo prático.

– Estás a ver? O que é isto?
– É a rapoja, papá.
– Raposa em português. Em francês diz-se renard. Em inglês diz-se fox. Como se chama a raposa em inglês?
– … Bicho.
– Não filha, FOX. F-O-X
– Fock.
– Não, repete comigo: FOX!
– FOCK!
– Filha não é FOK é FOXE, FOX, com xis.
– FOCK.
– Olha esquece que te ensinei isto está bem. É raposa. Raposa.

É que soa mesmo a a fuck naquele sotaque mitra londrino ou o raio dos filmes do guy ritchie, estou mesmo a vê-la a bater com o biberon na mesa por não estar à temperatura certa a dizer-me Wat da fock maite? ya not messin with me milk now are ya? Só espero que se esqueça disto depressa ou já vou ter telefonema da próxima vez que a mãe lhe mostrar uma raposa num livro de histórias.

Anúncios

7 thoughts on “oh my god what have I done :(

    1. Penso que sobrestimas certas facetas do capitalismo. O meu humor, infelizmente, não é mainstream. Tinha de falar nela como sendo “a bebecas” e se fosse um menino era “o pilas”. É assim que se conseguem audiências.

      1. Delicioso. Até podia ser que o hipotético livro não atingisse o top de vendas, mas eu comprava um livro com histórias destas. Afinal, it takes all kinds, não é o que dizem?

      2. não sejas silly boy, que não és (me serious, very serious). Fui ali comentar o pobrezinho fantástico do ébola é tu, népias. Subestimas-me, mas estou habituada (vale-me o meu egozito inteiro)

        🙂

  1. Agora “leva-za” às tabernas, ensinas-lhe outras asneiras e a malta ri-se e paga-te copos. E tanto serve para ti como para a mãe. Só vejo vantagens.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s