bailarinas

Trabalho perto da Companhia Nacional de Bailado e às vezes vejo bailarinas ou instrumentistas com os seus violoncelos a entrar no edifício e fico especado na rua como se estivesse a ver aves exóticas, em transe, como me costumava acontecer com as actrizes antes de ter engravidado uma e conhecido dezenas em peças e jantares. Tal como as actrizes, as bailarinas são muito bonitas, mas mais em físico, com os seus sacos desportivos e postura vertical, roupas leves, ténis. São como obcecadas por ginásios e fitness, mas sem a parte azeiteira que frequentemente vai de mão dada com isso. Devem ser doidas, as bailarinas. Devem ser piores que as actrizes, mesmo as boas actrizes, se é que isso é possível. Sim, estão num extremo ainda mais extremo do espectro, vejo isso pela austeridade no olhar, aquele cerrar de maxilares, o espírito constrito, mola retesada que acumulou energia para explodir, imagino sempre uma coreógrafa de útero seco, só pele e osso, a chicoteá-las. Como será que discutem? Uma bailarina irritada deve desatar aos saltos pela casa para se exprimir. Devem partir-vos a casa toda numa coreografia em que a cada 4 tempos pegam numa cena vossa: 1, 2, 3, 4 CRASH (cd) 1, 2, 3, 4 RRRRRPPP (livro) 1, 2, 3, 4 CLANG (candeeiro) E quando está triste, uma bailarina faz aquelas coisas de juntar as mãos e torcer-se toda a enrodilhar-se no chão como um trapo sujo e temos de ir lá e dar toques com a ponta dos chinelos: “Levanta-te, pára com isso Kareniuska, não te obrigo a provares a minha lasanha, podes comer a tua ervilha…” Por outro lado, convidaram-me para um grupo e para um jantar de pessoas na casa dos 30s, amigo convida amigo etc. umas 100 pessoas, cerca de 60 mulheres. Fiz um levantamento dos pefis facebook das que cumpriam mínimos físicos. Dessas quatro, apenas uma não tinha perfil do tipo pedro chagas freitas meets norah jones. Sobrava assim, uma única candidata. E porquê? Porque não tinha nada à mostra no perfil. Misteriosa. Não vale a pena, probabilidades muito baixas, muito baixas, com a agravante de ter de competir pela atenção como num baile em s.petesburgo no século dezanove. Depois, só para confirmar experimentei e vi os perfis de bailarinas. E escrevi este texto, o que é significativo.
Talvez as músicas (instrumentistas? que nome se dá às mulheres de violoncelo às costas?) sejam um ponto intermédio positivo. Devem ganhar tão mal que provavelmente têm profissões normais e vidas normais que é o que se quer. Ao fim e ao cabo, o importante acima de tudo é que sejam muito bonitas, o resto é superficial, fútil e eu não sou uma pessoa superficial e fútil.

Anúncios

8 thoughts on “bailarinas

  1. Num dia de inverno, quando ainda havia pouca gente no Chiado, estava a ir para a faculdade e tinha acabado de chover, as ruas estavam cheias de poças. De repente, de uma porta na Rua Vitor Cordon sai um bailarino vestido com roupa de estúdio, faz um maravilhoso grand jeté para atravessar a estrada sem pisar nas poças e vai meter mais moedas no parquímetro. Foi das coisas mais bonitas que vi na minha vida.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s