O Pátio das Cantigas, é bom?

É bom, já foram ver? Refiro-me ao novo, não ao velho. Pelo cartaz parece ser bastante animado e divertido.

patio

Já me estou a rir só da cara do Miguel Guilherme! Que grande maluco.

Já sei que deve haver por aí muito intelectual ressabiado que pensa “nem que me pagassem” quando vê o cartaz ou ouve no rádio alguém apresentar o filme como  “um clássico adaptado aos tempos modernos, com temas contemporâneos”.

É verdade que o tempo passa e às vezes os filmes não é como os computadores ou telemóveis, não ficam todos sempre melhores, mas quando há um remake, é uma oportunidade de corrigir e aperfeiçoar o que não ficou bem à primeira, como por exemplo, ter sido a preto e branco. Qualquer pessoa com uma máquina digital pode verificar isso mudando uma fotografia de cor para preto e branco ou vice-versa e ver o efeito que tem. Aquilo que se perde em artístico por estar a preto e branco ganha-se em qualidade. Porque não dar o benefício da dúvida por uma vez e ir ver o filme? O César Mourão é um comediante excelente, por exemplo, e muito incompreendido pelas pessoas que não lhe acham graça.

A apresentação foi ontem no CCB e esteve casa cheia. Não me digam que foi porque havia convites e ninguém pagou ou porque havia croquete e martini. Os actores chegaram de tuque tuque, numa alusão subtil ao tema popular do filme e à Lisboa genuína de que todos tanto gostamos.

tuktuk

Foi muito bem pensado, porque o povo da cidade acarinha os Tuque Tuques dos carteiros dos CTT e eles ocupam um lugar especial no coração de várias gerações.

Também acho positivo os cineastas divulgarem marcas portuguesas que são pouco acarinhadas e conhecidas do grande público, como os CTT, Sagres e NOS, embora o façam de forma ainda assim discreta e subtil, bem enquadrada nas exigências estéticas e formais da sétima arte.

Deviam desinibir-se mais. Para quando o remake o Carteiro dos CTT de Pablo Neruda? Ou um filme de terror Chamada Para a Morte  Com Tráfego Ilimitado para todas as redes só na NOS?

Anúncios

9 thoughts on “O Pátio das Cantigas, é bom?

  1. chama-me o que quiseres, nem que me matem. Ontem passou a promo na TV e o comentário do meu pai foi: deve ser uma boa merda. Com o que concordei de imediato… Uma cena onde entre o Mourão vai implicar gritaria, que é uma coisa que me irrita em alguns supostos cómicos que acham que para fazer rir basta gritar, o Mourão é um deles. Nem que me matem…

  2. Creio que na nova versão, em vez de ‘Ó Evaristo, tens cá disto’, através de sponsoring será dito ‘Ó Olivier tens cá chispe?’ ao que o reconhecido empresário de restauração aparecerá em cena revelando a oferta de vários dos seus estabelecimentos que, tal como o título dos seus filmes, muitos também são só cantigas. 😉

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s