quem se sentir limitado na criação e fruição cultural reduzido à condição de consumidor e incompleto no seu desenvolvimento integral de individuo na sociedade ponha a mão no ar!

«Rejeitamos a ideia de que o fenómeno cultural deve ficar excluído da esfera de ação do Estado, sendo a sua evolução determinada por mecanismos de mercado. A tentativa de transformar os criadores em empreendedores competitivos, em permanente busca de financiadores privados e de segmentos de mercado de rentabilidade assegurada, reduz a cultura à condição de produtos formatados por um suposto gosto maioritário, definido por esses mesmos financiadores privados. Esta visão limita a criação e a fruição culturais, reduzindo os cidadãos à condição de consumidores e pondo em causa o desenvolvimento integral dos indivíduos em sociedade. A diversidade e a experimentação são elas próprias condições de desenvolvimento de uma economia avançada assente na criatividade, bem como na sua projeção internacional. Estes são princípios que devem orientar a ação do Ministério da Cultura» – que deverá ser reposto no próximo governo. Excerto do Programa do Livre

Anúncios

One thought on “quem se sentir limitado na criação e fruição cultural reduzido à condição de consumidor e incompleto no seu desenvolvimento integral de individuo na sociedade ponha a mão no ar!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s