é o aniversário

Querida filha,

Hoje passei sozinho pela rua ao fim da tarde e vi pelo menos 6 gatos que me olharam interrogativos.

Viram-me, mas não viram a “pequena humana” que me costuma acompanhar, a andar como um boneco ou às minhas cavalitas como uma lord em cima do elefante indiano. Só num lote, vi 4 gatos filha, quatro, inclusive o que é todo branco, o raro.

Faltam poucas horas para o teu 2º aniversário. Não vou ser lamechas. Não te vou ver, não vou fazer centaenas de km para isso. Não ligo a aniversários. É assim este lado da família. A importância que se dá ao aniversário é proporcional à importância que lhe damos. Acho que tu vais passar um aniversário muito bom aí com muitas pessoas e amigos que eu não te posso dar.

Fazemos a nossa festa depois. O motivo pelo qual te agarrei e abracei de manhã na última segunda feira na cama e inspirei longamente o teu cabelo é porque sabia que não te ia ver ou tocar 15 dias.

Há dois anos nem imaginas o que foi esta noite, antes de nasceres. Como estavas muito bem aconchegada no cadilac que era pança da mamã, não te apetecia sair. Mas tinhas de sair e sabíamos que era amanhã. Adormeci a pensar “amanhã por esta hora ela existe comigo”.

Tu não imaginas o que foi. A morte do meu pai, a da minha amada cadela, a Feroz (os animais são como pessoas ou mais) que cresceu comigo, nos dois casos senti que era uma janela para algo muito surreal e ilógico e triste que se abria e para onde iam as coisas. E contigo senti algo semelhante, mas ao contrário: em bom. Uma materialização de algo do nada. Fiquei tão confuso quando te ouvi chorar no Santa Maria, com o queixo a tremer.

Quando te vi a seres pousada na tua mãe que tinha um ar muito espantado também, um ar de “isto é meu?”… Custou-lhe gritos que fizeram rir 2 pisos do hospital.

Voltei para casa, era o fim do horário das visitas e tive voltar para uma casa vazia, com coisas tuas, o berço, as roupinhas, os biberons, tudo cuidadosamente preparado, mas tu não estavas, nem a tua mãe  e dei voltas na cama. Abri a janela, os estores, fiquei a ver a noite e a ouvir os aviões a descolar, sabendo que eu não ia a lado nenhum, que tinha finalmente raizes.

Faço a mesma coisa hoje, mas não quero que penses que não penso em ti e que não te compenso. Não gosto de confusão, prefiro 1 dia pacato a 100 dias especiais.

Ouvi dizer que já te atiras para a piscina e tens menos medo do mar. Vamos viver enormes aventuras.

Anúncios

7 thoughts on “é o aniversário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s