sustos

Não hei de ter medo a correr em Sintra sozinho à noite, a jogar a coisas como o Until Dawn… Mas valeu a pena. É um daqueles jogos que já está plenamente em território do que poderia apelidar de cinema aumentado. De todos os géneros que existem no cinema, não tenho dúvidas que o horror é o que melhor se adapta ao videojogo, ao ponto de suplantar o resultado no cinema. Estamos a jogar sozinhos, numa sala escura, com headphones e voltamos a apanhar sustos a sério. O jogo Until Dawn pega no cliché dos slasher movies dos anos 80 e 90 com o típico grupo de jovens numa cabana na floresta e um piscopata à solta, mas é surpreendentemente denso. O argumento para além de muito bem escrito tem inúmeras possibilidades, algo que não sucede no cinema. Jogamos com várias personagens de forma alternada e as nossas decisões influenciam todo o resultado, quem vive, quem morre, como evoluem as relações entre eles etc. Pelo meio há umas consultas misteriosas com um psiquiatra (desempenhado por Peter Stormare) que acrescentam uma camada suplementar de “meta” pois o jogo é assumidamente “um jogo” e faz parte de um exercício que lembra o magistral Cabin in The Woods (filme). Outro ponto decisivo a favor do jogo é o cast e a capacidade que existe hoje em dia de captar as subtilezas das expressões faciais dos bons actores. Para além de Peter Stormare, realçar a revelação que é o Rami Malek. Não o conhecia, mas depois de algumas cenas tive de pesquisar. Pelos vistos é famoso pelo Mr Robot, recebeu nomeações para globos, recebeu um Critic’s Choice Award e o Actors Guild Award. Portanto, quando é um videojogo na ps4 a revelar-me um grande actor, estamos conversados. Já estamos nos domínios da arte.

Anúncios

8 thoughts on “sustos

      1. Este podem jogar os dois. Seriously. I jogo é quase uma série. Entre os capítulos (cada um é mentalmente esgotante) há um Previously On Dawn com as cenas dos capítulos anteriores. A câmera também é toda cinemática. A única cena que tu fazes é andar com o boneco de um lado para o outro e interagir com algumas coisas. De resto são escolhas rápidas, por exemplo, os namorados estão a discutir e tu tens a opção A) acalmar e pedir desculpa b) insistir. Todas as decisões influenciam o resto do jogo. Depois há momentos críticos em que tens de carregar no circulo ou triângulo em décimas de segundo etc. Super tenso, mas no fundo é como um filme de terror interactivo e enorme.

  1. Ele acha esses jogos de opções uma seca… não perguntes porquê. Eu gosto disso desde o tempo dos livrinhos verdes das Masmorras, etc. Sabes o que era? Ele nunca teve e não faz ideia da piada que aquilo tinha. Mas vou insistir! Se dizes que é assim rápido ao ponto de parecer uma série…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s