não acredito que a minha biblioteca esteja vazia

Ando há dias a tentar escolher um livro da minha biblioteca, tenho a sensação de ter comprado vários em que nunca toquei e às tantas já não me lembro se os li ou não, posso acreditar que sim e afinal não.

A falta de literatura séria tem sido compensada pelo tempo que me toma a fotografia e pelo facto de ir de bicicleta quase sempre. Só leio a sério se for de metro. Podem ser apenas 30 minutos diários nos transportes, mas quando entro no ritmo da leitura depois leio ao almoço também e noutras ocasiões, fazendo facilmente pelo menos 1h diária. Parecendo que não despacham-se livros.

Encontrei uns livros em inglês, estive quase para dar uma segunda oportunidade ao Under The Volcano que achei insuportável, outros em francês, como o Le Pont de Londres do Céline mas que é a sequela de um que não li… mas preciso de ler português. Encontrei os contos do Kafka, edição da Assírio. Foi descobrir um pequeno tesouro. Não me lembro se já os li (são muitos, alguns têm meia página, raramente mais de três). Que maravilha, meu deus. Preparem-se, preparem-se. Excelente tradução do alemão por Álvaro Gonçalves, José Maria Vieira Mendes e Manuel Resende.

mas tenho de comprar livros urgentemente. Dos contemporâneos tenho de ler Bruno Vieira Amaral. De resto, vou encomendar uma leva de coisas. Tenho algures uma lista.

Anúncios

4 thoughts on “não acredito que a minha biblioteca esteja vazia

  1. Se gostares de peças, recomendo o Hamlet da Assírio e Alvim, tradução da Sophia. Vem em edição bilingue e tem sido meu companheiro de há alguns dias. Leio e releio, volto atrás e assinalo passagens.

    Não recomendo mais nada porque és muito mais intelectualóide que eu,não tenho lido mais nada porque tenho-me dedicado a outro tipo de tarefas como tricotar, cozinhar e dormir. Mas ando com vontade de reler o Fahrenheit 451, que não me sai da cabeça desde que fui ver uma peça do Tiago Rodrigues.

  2. Pepsi challenge. “Caderno de memórias coloniais” Isabela Figueiredo, edição nova da Caminho. Vai à livraria, abre o livro e lê um bocado. Faz o mesmo com o Bruno. Depois conta como foi.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s