as mulheres lá de frança – updated

A França é, como se sabe, um país onde os políticos estão sempre a meter a baguette na compote. Enquanto que nos EUA uma simples brincadeira com charutos na patareca da estagiária é motivo para um linchamento público e dá direito a impeachment, na França, colocar a saucisse no camembert faz parte do carisma necessário ao cargo. Até aqui tudo bem. Que deixa matéria para reflexão é o facto de, em França, ser político parecer conferir ao homem um poder de atracção irresistível, facto que não se verifica de todo em Portugal.  O François Hollande parece o cruzamento de António Vitorino com António Seguro.

francois-hollande-vise-dans-la-chansonfrancois-hollande3

Como conseguiu o croissant da Valérie Trierweiler, uma beldade clássica? E a tarte a tatin da bela e madura Julie Gayet? Estas Valerie Trierweilers ou Julie Gayets não são as betinhas de criação do Santana Lopes ou as prostitutas do Berlusconi. Só se pode explicar pela atracção do poder e do estatuto que ser político  confere ao francês. Podemos recuar a Sarkozy e à Carla Bruni, outro excelente exemplo de como 10cm a menos na altura não chegam para desmoralizar uma francesa na procura do saucisson de la republique. Exceptuando Sá Carneiro, nenhum político português se aproximou realmente da sofisticação francesa. As esposas dos políticos portugueses parecem saídas do catálogo de uma revista de lavores dos anos 80, tirando o caso da esposa de Cavaco Silva que parece apenas uma mulher da aldeia, toda pintalgada e embonecada para o casamento na meta dos leitões. Sócrates, dizia-se, tinha charme e era bonito, mas não se livrava, talvez por isso mesmo, da insinuação de ser paneleiro. Coincidência ou não, foi estudar para Paris e  não consta que tenha vindo de la com uma Jaqueline qualquer, facto imperdoável para o português que queira mesmo ser cosmopolita e sofisticado. O binómio Manuel Carrilho – Bárbara Guimarães foi talvez a excepção no nosso panorama e viu-se no que deu, era tudo um engano, nem o Carrilho teria poder, nem a Bárbara gostava assim tanto de facas. E assim vamos.

ps: entretanto a Carla alertou-me para a existência desta pérola, nem de propósito e por coincidência, a Julie Gayet aparece num videoclip dos Minor Alps para uma música chamada, muito apropriadamente, Waiting For You, sendo que se imaginarmos que o François é o you, isto tem um efeito deveras cómico.

5 thoughts on “as mulheres lá de frança – updated

  1. “François Hollande parece o cruzamento de António Vitorino com António Seguro”

    Ahahahahhahahahahahahahahahhahahahahahahahhahahahhahahahahahahhahahhahahahahahahahhahahahhahahahahahahhahahhahahahahhahahahahahahahahhahahhahahahahahahhahahahahahahahahahahhahahha (assim evito as caras amarelas horríveis e demonstro a minha satisfação)

  2. Um cruzamento de António Vitorino com António Seguro é genial. É isso mesmo.
    O que me parece ainda mais misterioso é que François Hollande, mesmo quando era apenas um estudante e não um político de renome, conseguiu conquistar a Ségolène Royal… lá terá que ter algumas qualidades pessoais escondidas…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s